Otite canina: o que fazer?

Seja pelo formato charmoso ou por sua incrível capacidade de perceber ruídos, as orelhas dos cachorros sempre chamam nossa atenção. Mas, já reparou como a gente nunca pensa que eles podem sentir dor nesse órgão tão essencial? Sim, infelizmente alguns cães podem sofrer — e muito — com uma complicação muito comum. Estamos falando da otite canina.

Essa doença é caracterizada pela inflamação no ouvido — mais propriamente, no conduto auditivo. Embora as causas sejam diversas, uma coisa é fato: ela provoca dor, incômodo e pode se desenvolver em problemas ainda mais sérios para o seu pet.

Sendo assim, é fundamental saber reconhecer os primeiros sinais da doença, assim como conhecer seu tratamento e formas de prevenção! Vamos saber um pouco mais sobre isso?

 

Sintomas de otite canina

Quanto mais rápido você identifica uma doença, mais rápido é o tratamento. E com a otite não é diferente. A boa notícia em relação à otite canina é que, quando ela ocorre, os cachorros costumam demonstrar bastante incômodo na região. Por isso, fique sempre atento quando o pet:

  • balançar a cabeça com frequência;
  • coçar a região da orelha (seja com as patinhas, ou esfregando-as no chão);
  • sentir dor ao coçar as orelhas;
  • apresentar secreção no conduto auditivo, excesso de cera,
  • cheiro forte na região das orelhas.

Em casos mais avançados, essa complicação pode, ainda, comprometer o sistema neurológico, prejudicando a audição do cachorro de maneira permanente. Por esse motivo, ao suspeitar do problema, não deixe de procurar o veterinário!

 

Principais causas da otite em cachorros

Enquanto algumas doenças são causadas por vírus e bactérias específicos, a otite pode ter origem em diversos fatores. Entre eles: infecções por bactérias, fungos, ácaros, presença de pólipos no conduto auditivo, alergias, entre outros.

Além disso, por conta do formato da orelha e do conduto auditivo, acredita-se que algumas raças sejam mais propensas a desenvolver otite. É o caso, por exemplo, de cachorros com as chamadas orelhas pendulares, isto é, orelhas caídas que contribuem para o abafamento e umidade do conduto auditivo.

 

Como tratar a otite canina

Ao perceber sintomas da otite canina, o veterinário vai examinar o conduto auditivo do seu amigo a fim de verificar a inflamação e observar se há algum objeto estranho. Descartada essa possibilidade, ele pode tirar amostras de cera para verificar se há presença de fungos, ácaros e bactérias.

Em caso negativo, é comum que ele peça outros exames para identificar a causa da otite. Isso é importante porque o tratamento vai depender da origem do problema.

 

Como prevenir a otite canina

Embora existam diversas causas para a otite canina, de maneira geral, é possível diminuir o risco de ela aparecer tomando alguns cuidados, como:

  • sempre leve seu cachorro em locais de confiança para tomar banho. É preciso ter certeza de que os ouvidos do seu cachorro estarão protegidos no processo;
  • quando der banho em casa, procure usar protetores auriculares no seu pet e seque bem as orelhas dele,
  • nunca remova os pelos da orelha do cachorro. Eles são essenciais para fazer a proteção do conduto auditivo.

Além desses cuidados, também verificar se não há nenhum cheiro ou secreção suspeita no local e claro, saber como limpar as orelhas do seu peludo.