Ração para cães sem corante, uma opção saudável para pets alérgicos.

Já pensou em optar por uma ração sem corante para cachorro? Nossos animais de estimação merecem uma alimentação saudável, rica em nutrientes e claro, muito saborosa! Para oferecer isso a eles é fundamental conhecer a composição dos alimentos.

Além de ser uma opção saudável, a ração sem corante é indicada por veterinários para cães que possuem tendência a desenvolver alergias alimentares. Existem opções para todas as fases de vida do cão: filhotes, adultos e também para os idosos.

Lembrando que as necessidades nutricionais dos cães mudam conforme a idade e por isso, o tipo de ração oferecida deve acompanhar o desenvolvimento dele.

 

Como escolher ração sem corante?

Apenas não ter corantes não garante que a ração seja de qualidade. Busque por alimentos enriquecidos e balanceados que ofereçam benefícios para a saúde do pet. Dê preferência por rações com ingredientes selecionados, prebióticos e cálcio – esse essencial para o desenvolvimento de ossos e dentes dos filhotes. Além disso, preste atenção nas fontes de carboidratos e proteínas.

As proteínas de qualidade proporcionam altos índices de aproveitamento nutricional. Vale lembrar que elas ajudam na produção e regularização dos hormônios, na renovação das estruturas dos órgãos, reparação dos músculos e formação de células da pele.

O consumo de carboidratos na alimentação canina contribui para um melhor funcionamento do organismo. Ingredientes presentes na ração como ômega 3 e arroz, são excelentes fontes de carboidrato.

Essa é uma boa opção para quem deseja reduzir o contato do pet com componentes químicos e sintetizados na alimentação, já que, como sabemos, a nutrição tem relação direta com a saúde e o bem-estar dos animais, por meio dos nutrientes fornecidos com os alimentos, como vitaminas, proteínas, minerais e carboidratos. Priorizar os alimentos formulados com ingredientes naturais é uma forma de garantir que esses nutrientes sejam aproveitados da maneira ideal pelo pet.

A ausência de corantes auxilia ainda na questão da sensibilidade alimentar, reduzindo os riscos de alergia (mesmo acometendo apenas de 1 a 6% da população de cães e gatos). Há casos em que o pet apresenta sinais de indisposição associados à diarreia, vômitos ou mesmo manifestações cutâneas e, junto ao médico veterinário – que é o profissional indicado para analisar e fazer um diagnóstico para identificar se o pet é alérgico ou não. percebe-se a importância de fazer uma adaptação na alimentação, visando reduzir a possibilidade de ingestão de componentes artificiais que possam estar causando reações alérgicas.